A importância de uma gestão ambiental

Um grave problema ambiental decorrente dos hábitos da sociedade contemporânea é o consumismo desenfreado e a geração de resíduos decorrente dele, e isso provoca cada vez mais o aumento da pressão sobre os recursos naturais, pois tudo se originam deles, a diferença é que alguns são recursos naturais renováveis e outros não, sendo esse último o mais preocupante.

Por isso, não é raro nos depararmos com ONG’s e associações que defendem o meio ambiente por meio de protestos e ações ativistas, como é o caso do “GREENPEACE” uma organização não governamental de ambiente, que embora tenha sede em Amsterdã é conhecida e divulgada mundialmente nas grandes mídias. Existem também outros grupos que se unem para criação de projetos de leis e regulamentações a fim de protegerem os recursos naturais e reduzir o impacto ambiental.

Mesmo o Agronegócio com sua nobre finalidade de produzir alimentos para a sobrevivência da sociedade, não se exime da responsabilidade de cumprir o seu papel com o meio ambiente, e muitas das vezes é visto como o vilão de tudo isso, e é cada vez mais cobrado por toda sociedade.

Quando se tem um negócio ou quando se cria um negócio, pretende-se que o mesmo seja sustentável, mas é exatamente nesse ponto onde é encontrado um dos maiores dilemas da sociedade, pois ao mesmo tempo em que criam leis e fazem protestos para a preservação do meio ambiente, essa mesma sociedade não para de consumir, pois vivemos disso, somos dependentes do meio ambiente e principalmente da agricultura para suprirmos nossas necessidades mais básicas, mas qual seria a saída então? Para proteger o meio ambiente não é necessário parar de produzir, e o caminho está na gestão ambiental, uma agricultura sustentável e eficiente no uso dos recursos naturais e que é mais produtiva e rentável ao longo dos anos.

O desempenho ambiental de propriedades rurais pode ser avaliado, corrigido e gerenciado por uma série de procedimentos de gestão ambiental, integrando-se as dimensões socioculturais, econômicas e ecológicas. O objetivo da gestão ambiental é ordenar as atividades de tal forma que haja o menor impacto negativo possível sobre o meio, o que exige a identificação das irregularidades ambientais, as escolhas das tecnologias mais adequadas a cada realidade para obter melhor desempenho produtivo e cumprir a legislação ambiental.

A gestão ambiental tem o propósito de planejar as atividades agrícolas para além da própria geração, porque ser sustentável é pensar no futuro, nos filhos, nos netos, praticando uma agricultura dinâmica, moderna, inovadora, competitiva e atraente aos olhos dos jovens e de toda a sociedade. Porque ser sustentável não é deixar de produzir, e sim produzir com sabedoria, planejamento e uma boa gestão ambiental.

Por Maurício de Souza Sobrinho – CREA/MG n. 77332/D
Engenheiro Agrônomo especialista em Gestão Ambiental